Segundo o Houaiss, TRABALHO é: sm. fis. grandeza que pode ser definida como o produto da magnitude de uma força e a distância percorrida pelo ponto de aplicação da força na direção desta (τ); esforço incomum; luta, lida, faina; conjunto de atividades, produtivas ou criativas, que o homem exerce para atingir determinado fim; atividade profissional regular, remunerada ou assalariada; qualquer obra realizada (manual, artística, intelectual etc.).

1 de setembro de 2007

Quanto custa a amizade?


A medida que algumas profissões vão deixando de existir, abre-se espaço para novos tipos de trabalho. Isso reflete a constante mudança da sociedade em que vivemos. Um exemplo de nova profissão é o personal friend, “amigo pessoal”.
É isso mesmo, mas a simples tradução não consegue passar o verdadeiro significado. O personal friend é um amigo de aluguel. Contradizendo a máxima “tem coisas na vida que não têm preço”, a amizade agora tem. Porém o preço varia, assim como com qualquer outro “produto”.

O professor Silvério Veloso, ao tentar ajudar no dia-a-dia as pessoas que assistiam suas palestras, acabou sendo o precursor da profissão. Atualmente possui os mais diversos tipos de “amigos”, mas o que eles têm em comum é o preço que pagam pelos encontros, R$ 300,00 por 50 minutos. Os demais profissionais da área possuem suas próprias tabelas de preços.
A conversa é realizada no lugar que o contratante escolher, mas custos extras como alimentação, transporte e qualquer outro programa também são por conta do cliente.
Antes se dizia que a internet acabaria afastando as pessoas, no entanto, contrariando essa idéia, muitas amizades feitas pela internet acabaram se projetando no mundo real. E agora é esse mesmo mundo real que projeta falsas amizades, e mostra a que ponto nos leva o consumismo. O que parece é que não existe mais barreiras, para tudo há um preço.

Ficou interessado?
>Para contratar um personal friend basta conferir os anúncios nos classificados. Isso mesmo, se quiser um amigo agora você pode encontrá-lo nos classificados!

>E se quiser saber mais pode acessar também:
http://www.guiadasemana.com.br/noticias.asp?ID=16&cd_city=1&cd_news=30263


>Imagem: http://farmavida.zip.net/images/amigos.jpg

5 comentários:

Adriana Feder disse...

me lembrou aquele documentário, o surplus. mostrou um cara que tem uma fábrica de bonecas com tamanho e formas de mulheres de verdade. os seios perfeitos, cabelos e tudo que tem direito. os caras compram e podem fazer o que quiserem com a boneca. até ter relaçoes sexuais. serve de paliativo para sua solidao.
pra mim essa profissao é semelhante à prostituiçao, só que muito mais triste e cruel. e fico só imaginando o "super conteúdo" papo que um "amigo" desses deve ter.
ridículo.

Ana Albernaz disse...

relmente, pensei em outro tipo de prostituição, porém, mais triste.
me sinto até inconformada. vou precisar de um tempo pra engolir que exista amigo de aluguel.
Uma amizade de verdade não tem preço. nunca.

Marília Carneiro disse...

É anormal prá nossa realidade pq ainda temos um estigma a ser quebrado.

Isso não significa que eu seja favorável.A modernidade faz com que aumente as relações humanas existentes apenas por um vínculo extremamente duvidoso,infelizmente o quadro de sociabilidade está conturbado há tempos.

bel disse...

50 minutos? 300 paus? Conversa?
Psicanalista mudou de nome?

***

Lembrete: nada de virar hippie. Se tudo der errado vou virar precursora mercenária de alguma nova profissão que vise explorar a solidão alheia, pois se a ética e os bons costumes podem ser ignorados, isso sim dá muito, mas muito futuro.

Ana Paula Cabral disse...

Vejamos pelo lado positivo e moderno, pelo menos esse amigo não te mete em fria e nem te faz chorar...

Será?

Imagine o "amigo pessoal" fazendo a pessoa "sofrer" de alguma maneira(a do bolso não se encontra inclusa na forma de sofrimento a qual me refiro), deve fazer do cliente a pessoa mais infeliz do mundo.

Esse amigo é a maior furada!